27 de janeiro de 2009

Reincidente

Sabe! Eu queria voltar ao meu lugar de origem.
Onde me sentia confortável, protegido, amado
Onde não via o que vejo hoje
Daria tudo para voltar a flutuar dentro dela, como não posso, flutuo em meus pensamentos
Ah se eu pudesse voltar, estaria mais seguro...

Sabe! Eu não nasci assim, eu sorria olhando nos olhos dela e me encontrava em seus olhos
Eu não desejei ser assim...
Não fiz planos para chegar onde estou
Sei que me perdi por mim mesmo
O mundo não perdoa
Apenas aceita desculpas e vira a sua face para onde eu não estou
Como não sou anjo
Troco a indiferença pelos meus atos
E retorno para o nada de sempre

Sabe! Procuro uma chance, mas ela parece ter caído do meu bolso no caminho de volta à realidade.
Na ponta dos meus dedos, lágrimas se dissolvem lentamente,
As minhas lembranças dela também se dissipam.
E eu volto a ser um reincidente...



by Val Costa Pinho
- lembranças de um amigo que se foi - prematuramente - por causa das drogas!