20 de março de 2010

Uma Verdade: A Minha Mentira


Ao meu lado
Uma espera
Um nada prometido
Esperança que abre os braços
Traz lágrimas ao meu coração

Um chamado ao meu corpo
Arrasta a minha atenção
Lentamente, esqueço de mim
Uma noite a mais
Desejo a alva cor do dia

Vem
Parte com quem me invade
Este que me deseja em vão
Não pertence ao meu querer

Há muito mereço viver o que é meu
Pertencer à minha vontade
Já não posso perder as horas que findam os meus dias
Em uma verdade: a minha mentira
Não estou em sonhos onde o tempo se consome e pode nascer ao mesmo dia sem obrigação

Que a noite se renove com uma ausência ao amanhecer!

by Val Costa Pinho

8 de março de 2010

Mulher


Uma valsa dança sem saber
Pelos salões da vida
Desliza com o seu corpo
A encantar as ilusões acolhidas
A iludir os encantos não confiados

Compositora de intensas emoções
Intérprete de sentimentos vivos
Gira senhora amante do tempo
Neste baile tu és a principal

Goza em canções de sofrimento
Desenha os seus instantes de beleza
Pura graça em seus movimentos
Gira em tempestades
Movimenta a vida
Jóia viva, derivada do amor

Os passos em alinho
Enfraquecem em descanso aos vários festivais
Dança que o tempo há de passar
E as lembranças de quem és parte de ti
Na corte eterna da vida há de ficar
Vestida em teus movimentos
Sendo mais uma jóia a ti representar.

by Val Costa Pinho

1 de março de 2010

Nós

Adoro o pronome que nos une
Nós,
Aquele olhar na primeira impressão de um dia de solidão
O choro de lágrimas silenciosas, velando o sono de alguém
Nós,
Do tipo que sempre permanece um minuto a mais
Somos presenças sentidas sem sentir

Nós,
Sumiço sem vestígios
Acostumados a voltar com versos e canções,
Admitimos os nossos erros
Enquanto erramos o outro erra também
Entendemos erros e somos réus de alguém

Nós,
Leituras incompletas
Complexas e simples palavras que alguém por indolência deixou de ler
Vontades devoradas sem apreciação
Somos corpos cicatrizados
Esperanças de velhos desejos
Atos em pausas, nós na garganta

Nós,
Torrente de amor e paixão
Intensos, paralelos de emoções
Somos uma comunhão,
Somos nós
Você e eu...

by Val Costa Pinho