6 de setembro de 2010

Meu merecimento passageiro...

Foi você
A me deter
Naquele instante de escuridão
Onde desejei me perder

Você
Uma única luz
Uma única vez
Meu pretérito mais-que-perfeito
Conjugação dos meus desejos

Estas saudades acidentais,
É você
Teimosa aparição
Enjaulada dentro de uma tonta vontade
Mordaz, viciosa
Pulsante

Estes sinais que não alcanço
Também é você
Meu merecimento passageiro
Realidade distante
Que me acerta
Ensinando-me a caminhar
Fora dos meus anseios

by Val Costa Pinho