20 de março de 2012

Bastando-se




Olha o abraço forte

Do bem amado, o norte

De sorte, me deixarás

Em busca do meu próprio querer


Há quem diga não seja sorte

Mas é amor deixar-me ir

É amor querer o encontro

Do próprio demônio

Dentro de si.

by Val Costa Pinho