26 de novembro de 2012

Ambições x ambições


E no desenrolar de uma conversa entre o Senhor V. e eu...
Lanço uma fala com poucas pretensões: "Existem ambições e ambições".

Qual a sua ambição? - pergunta o Senhor V.
- A minha? Continuar vivendo. - respondo.

Isso é ambição?
- Talvez eu lhe faça a mesma pergunta ao ouvi-lo falar da sua, Senhor! A minha mente inquieta, me fez pensar sobre um peixe.

Um peixe?
- Sim. Um desses peixes servidos à mesa...

Não entendo! Que um peixe tem a ver com ambição?
- Nada. São embaraços, o Senhor me entende? Tem os seus? No momento em que lhe faço esta pergunta, penso sobre o fato deste “nada” ser conjugado. Se ele seguisse nadando, não estaria sendo servido à mesa, o que acha?

Mas peixes, igualmente aos humanos, sentem fome. Ser fisgado é uma conseqüência... Confesso que fiquei curioso com o peixe ambicioso. Conte-me, o que se passa em sua mente inquieta?
- Antes de ser fisgado, ele sempre encontrou meios de se alimentar. Eu não tenho nada contra a sua ambição em devorar iscas, hoje elas são tão modernas e atraentes. Que peixe não se deixaria levar por essas armadilhas, não é mesmo? Mas, eu no lugar dele, continuaria nadando.

Acho que entendi. O peixe deve continuar vivendo, e para que isso aconteça, é preciso se desprover de ambições, estou certo?
- Não se trata de estar certo ou errado, nem mesmo abandonar suas ambições. O peixe fisgou meus pensamentos, talvez pela necessidade deste momento, ou seja, satisfazer a minha fome e se não fosse o peixe ambicioso, como eu poderia me deliciar com o seu sabor, não é verdade? Já passa do meio-dia, se o Senhor refizesse a sua pergunta inicial, eu certamente responderia: “comer e continuar vivendo”. Diga- me, qual a sua ambição?

A minha ambição talvez seja a de atingir a glória. - responde o Senho V.

- Por que “talvez”? Ainda tem dúvida, Senhor? E desculpe a minha ironia, mas o Senhor tem mesmo que atingir a glória, o que ela lhe fez de tão mal?

Mocinha! Atingir, tocar, afetar... você ainda tem muito que aprender com a vida. Noutro momento continuaremos com a nossa conversa, a sua necessidade de fome me contagiou, preciso forrar o estômago e voltar ao trabalho. E você, vai fazer o quê?
- Torcer para que o Senhor não seja fisgado e servido à mesa do mundo. Olha, desculpe a minha audácia, concordo que ainda tenho muito que aprender... Porém, penso que no decorrer de sua vida, lá na frente do tempo que marca o hoje, talvez entenda um pouco sobre a minha ambição. Ela não é melhor, nem pior que a sua... Até logo, Tenha uma Boa Tarde!

- E o Senhor se foi, acompanhado pela pressa, cruzando o imenso oceano da vida.- 

Glória!
Glória não seria a própria vida?
Por que será que ele quer atingi-la, afetá-la, tocá-la?
Não lhe basta vivê-la?

O homem e os seus significados!
Eu e essa falta de entendimento,
O peixe e eu...
Será a minha ambição algo tão reles?

Qual será a ambição do garçom?
Garçom,
Sirva-me um salmão marinado com gengibre, por favor!
...

by Val Costa Pinho