18 de abril de 2013

Um Toque, Uma Troca



 Deixa eu te tocar
Nada mais que o toque permitido pelo teu próprio desejo
 Mas como sabe dos meus desejos?


Eu posso ao menos tentar?
Dá-me uma chance e saberás

 Poderá frustrar o meu desejo

Insisto, dá-me a licença de arriscar...

Ao tocar a sua face, fechei os meus olhos
E deixei uma lágrima deslizar
Então senti o seu corpo por inteiro me tocar
Compondo um longo e intenso abraço...

Decerto, jamais saberei o desejo do outro
Sem que ele o exponha
Porém, ao tentar,
Com a mais absurda vontade de conseguir
Oferecendo a essência matriz de toda a minha sensibilidade
Certamente, estarei tocando noutro desejo
Noutras sensações
Afinal, existem infinitos caminhos para se chegar ao coração...

by Val Costa Pinho.